Histórico
 Ver mensagens anteriores



Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 Melodia Infinita
 Felipe
 Eu Sou Fubanga
 Samba-Choro
 Nininho Vai Sambar
 Ideias ao Vento
 Bate Tambor
 Do Meu Lado de Fora da Casinha
 Samba Carioca


Leva meu samba
 

E o Samba de Raiz esta representado

Nesta perola de CD que dispensa comentários.

 

D. Ivone Lara

Aluízio Machado

Baianinho

Campolino

Dauro do Salgueiro

Elton Medeiros

Jair do Cavaquinho

Jurandir da Mangueira

Luiz Grande

Monarco

Nelson Sargento

Niltinho Tristeza

 



Escrito por Ierê Ferreira às 14h39
[] [envie esta mensagem]



Para que gosta de um bom Partido Auto

Minha dica é o CD Partido ao Cubo

Do grande Nei Lopes.

 



Escrito por Ierê Ferreira às 14h22
[] [envie esta mensagem]



Leandro D’Menor é a juventude do Samba.

Destaque para a musica Tem Gente.

 



Escrito por Ierê Ferreira às 14h11
[] [envie esta mensagem]



O samba é Pop Star!



Escrito por Ierê Ferreira às 09h04
[] [envie esta mensagem]



Os chapéus da Velha-Guarda

Guardam na memória as memórias

De outras histórias que o carnaval

Não vai contar.

Velha-Guarda do Império

Monarco

Fotos: Ierê Ferreira



Escrito por Ierê Ferreira às 01h18
[] [envie esta mensagem]



Desde que o Samba é Samba

Caetano Veloso e Gilberto Gil

 

A tristeza é senhora

Desde que o samba é samba é assim

A lagrima clara sobre a pele escura

À noite a chuva que cai lá fora

Solidão apavora

Tudo demorando em ser tão ruim

Mais alguma coisa acontece no sempre

Agora em mim

Cantando eu mando a tristeza embora

 

O samba ainda vai nascer

O samba ainda não chegou

O samba não vai morrer

Veja, o dia ainda não raiou.

O samba é o pai do prazer

O samba é o filho da dor

O grande prazer transformador.

Caetano e Minha filha Iarinha

Foto: Ierê Ferreira



Escrito por Ierê Ferreira às 10h29
[] [envie esta mensagem]



Festa da vinda

Cartola e Nuno Veloso.

 

Eu e meu violão

Vamos rogando em vão

O seu regresso.

Se soubesses como choro

E como peço

Pra que nosso fracasso

Se transforme em sucesso.

Apesar de todo erro

Espero ainda

Que a festa do adeus

Seja a festa da vinda

 

Já perdi tantos amores

Não notei diferença

Pensei que passava um século

Sem a sua presença

Misturada entre as pedras preciosas do mundo

Com um simples olhar

A você não confundo.



Escrito por Ierê Ferreira às 20h19
[] [envie esta mensagem]




[ ver mensagens anteriores ]